Pisando na terra invisível: sobre a importância de comunicar o valor dos solos
19 de August de 2022

Para entendermos melhor a percepção do solo pelas pessoas, realizamos entrevistas e dinâmicas na Polônia e no Brasil. Descobrimos que grande parte dos entrevistados o associa à superfície onde as plantas crescem e a alguns serviços ecossistêmicos específicos. A maioria disse precisar aumentar o entendimento sobre a importância do recurso e ressaltou a necessidade de um maior engajamento dos jovens.

Tendo este resultado como ponto de partida e buscando ampliar o conhecimento sobre os benefícios do solo a partir de uma abordagem interessante e inovadora, desenvolvemos uma música, dois curtas-metragens documentais e duas oficinas artísticas. Além da finalidade de divulgação científica, as últimas iniciativas ainda foram utilizadas para coletar dados sobre a percepção do solo. Esta é uma nova abordagem para envolver partes interessadas relevantes e promover uma gestão de recursos mais sustentável.

Assista aos documentários, ouça a música e aprecie os resultados das pinturas:

Com uma proposta interessante e inovadora de coleta e disseminação de informações científicas, o vídeo apresenta depoimentos de moradores locais, turistas e cientistas visitantes sobre suas percepções do solo e sua relação pessoal com o recurso em quatro diferentes ecossistemas do estado do Rio de Janeiro.

Unindo a ciência às artes, o vídeo retrata duas atividades artísticas realizadas com materiais do solo por dois grupos diferentes: cientistas e profissionais da saúde na linha de frente do combate ao COVID-19. Nele é explicado como as oficinas foram concebidas e conduzidas, assim como o solo e outros elementos naturais foram coletados e preparados. Além disso, foram registrados os depoimentos dos participantes sobre o que buscaram representar nas suas pinturas e quais significados atribuíram ao solo. Por fim, é apresentada uma música buscando chamar a atenção sobre a importância do recurso. As pinturas também serão usadas para exposições em universidades, jardins botânicos, escolas e instituições de pesquisa relacionadas à educação voltada para o solo no Rio de Janeiro.

Download PDF


Próximo >
Voltar para Publicações