Seminário CSRio: Cadeias produtivas da sociobiodiversidade brasileira x agricultura empresarial do agronegócio
27 de April de 2021
Nessa palestra, o socioambientalista Luis Carrazza irá apresentar os modelos de produção comunitária da agricultura familiar em relação ao modelo da agricultura empresarial do agronegócio, abordando os serviços e valores sociais, ambientais, territoriais e culturais, que não são percebidos comumente pela sociedade e nem divulgados pela mídia de massa.
O palestrante ainda abordará o conceito de produtos da sociobiodiversidade e os principais aspectos que devem ser trabalhados para a estruturação de cadeias produtivas e de acesso à mercados para os produtos da biodiversidade nativa, junto às comunidades de agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais. Por meio de sua experiência na Cooperativa Central do Cerrado, o palestrante trará conceitos que apresentam um modelo de trabalho que concilia desenvolvimento territorial com conservação ambiental e inclusão social, valorizando o conhecimento, cultura e os modos de vida dos povos e comunidades tradicionais.
A apresentação acontecerá no dia 29 de abril (quinta-feira), de 17h00 às 19h00, por meio de videoconferência através deste LINK.
ID da reunião: 964 0879 9823 | Senha: 445115

Sobre o palestrante

Luis Carrazza é zootecnista de formação e socioambientalista por convicção, atuando como Secretário Executivo da Cooperativa Central do Cerrado, que trabalha na promoção e vendas de produtos da biodiversidade da Caatinga e Cerrado de diversas organizações comunitárias. Carrazza é militante da Rede Cerrado e de movimentos como o Slow Food, comércio justo e solidário, agroecológico, de economia solidária, entre outros, tendo atuado na Rede Cerrado, UNICAFES, Associação Slow Food Brasil, FACES do Brasil, Fórum Brasileiro de Economia Solidária, Cooperativa Sem Fronteiras, entre outras organizações e redes de cooperação. É sócio fundador da empresa de consultoria Aldeia Mundo Presta, na qual dá assessoria na estruturação de negócios comunitários sustentáveis, com ênfase em associativismo e cooperativismo, comércio justo e economia solidária. Também é autor de vários livros sobre manejo e processamento de frutos do Cerrado, gestão de associações e cooperativas, normas sanitárias, ambientais e fiscais para agroindústrias comunitárias, elaboração de projetos, entre outros. Atualmente tem se dedicado na estruturação da BioBá, uma plataforma de comercialização de produtos da sociobiodiversidade brasileira e também na produção do Programa de Formação para Agroextrativismo no Cerrado que, através de videoaulas e encontros virtuais, promove a capacitação de agricultores, técnicos e extensionistas para o desenvolvimento de cadeias produtivas dos produtos da sociobiodiversidade brasileira.

< Anterior Próximo >
Voltar para Notícias